É um dever prescrito por Deus e cumprido pelos muçulmanos em benefício da sociedade no seu conjunto. A palavra alcorânica “Zacát” não inclui apenas caridade, esmola, bondade, etc., mas também acrescenta a tudo isso a recordação de Deus e motivações tanto espirituais como morais. Por isso, não existe nenhuma equivalência a “Zacát”, dada a suprema originalidade do Alcorão, Divino Livro de Deus.

“Zacát” designa a quantidade anual em géneros ou quantia que um muçulmano tem que distribuir aos mais necessitados. Representa uma percentagem equivalente a um mínimo de 2,5% do produto líquido dos ganhos de um muçulmano, depois de deduzidas as despesas pessoais, as da família, os gastos indispensáveis, os impostos e as contribuições fiscais e outros encargos.

Pesquisar