Depois do crente ter feito a ablução e ter dito o “Adán” e “Iqámah”, inicia a oração da seguinte forma:

A) Oração da Alvorada (Salát’ul-Fajr)

Nesta oração os primeiros dois ciclos (rakah) são como super-rogatórios (sunna). Estes são seguidos de dois outros ciclos obrigatórios (fard). Tanto os primeiros como os segundos fazem-se da mesma maneira, variando apenas na declaração da intenção, isto é a “niyah”, nos seguintes termos:

  1. Niyate de “Sunnatul-Fajr”: “Nawaitú an ussallia Lilláhe tá-ála racátaine salátul-fajr sunnâti Raçulillláhi tâ-ála mutawájihan ilá jihati Câ-abatish sharífati Alláhu Akbar”.
  2. Niyate de “Fardul-Fajr”: “Nawaitú an ussallia Lillláhi tá-ála racátaine salátul-fajr fârdalláhi tá-ála farda házal wacti ’ictadeito biházal-Imámi mutawájihane ilá jihati Câ-abatish sharífati Alláhu Akbar”.

Cujo significado é:

  1. “Tenciono fazer a oração super rogatório (sunna) da alvorada; para o agrado de Allah e voltando me em direcção da Kaba.  Deus está cima de tudo”
  2. “Tenciono fazer a oração obrigatório (fard) da alvorada desta hora, para o agrado de Allah e volto me em direcção da Kaba; Deus está cima de tudo”.

  1.  Depois cruza os braços, colocando a mão direita sobre a mão esquerda e um pouco mais abaixo do umbigo (Posição “Wuquf”)
  2. Logo a seguir a pessoa diz em voz baixa o seguinte: “Subhánakal Láhumma wa bihamdica watabára kassmuca wataála jâdduca wa Láiláha gairuc. Aúdu billáhi minash shaitánir rajim. Bissmilláhir Rahmánir Rahim. Que significa: Louvado sejas ó Deus e glorificado; seja bendito o Teu nome; sublime é a Tua majestade e não há outro Deus senão Tu. Busco amparo em Deus contra o Satanás, o amaldiçoado. Em nome de Deus, O Beneficente e o Misericordioso.
  3. Em seguida recita-se em voz baixa mas audível o 1º capítulo do Alcorão (Sura Al-Fátiha), seguido de qualquer outra passagem do Livro Sagrado.
  4. Logo a pesssoa diz: Alláhu Akbar (Deus é Grande), inclinando a cabeça em ângulo recto, pondo as palmas das mãos nos joelhos e dizendo em voz baixa:”Subhána Rabbiyal Azim” (Glória a Deus Omnipotente). Repete-se três vezes. (Posição “Rukú). A seguir o crente fica outra vez direito e em pé, ambos os braços caídos ao longo do corpo, recitando “Sami Alláhu liman hamidah; Râbbaná lâkal hamd (Deus escuta quem O louva, ó Nosso Senhor, louvado sejas).
  5. O crente de seguida recita “Alláhu Akbar” (Deus é Grande), prosternando-se de maneira a tocar no chão com os dedos dos pés, os dois joelhos, as duas mãos, a testa e o nariz. Os joelhos tocam no chão antes das mãos. (Posição “Sujud”) que é acompanhada das seguintes palavras. “Subhana Rabbiyal a´la” (Glória a Deus Omnipotente). Repete-se três vezes.
  6. Depois de pronunciadas as palavras “Alláhu Akbar” passa-se a posição de sentado onde a parte lateral do pé esquerdo e os dedos do pé direito tocam no chão, colocando as mãos sobre os joelhos (Posição “Juluç”). Em seguida repete-se a prostração “Sujud” da mesma maneira e com as mesmas palavras da primeira vez. Isto completa um ciclo (Rakah) da oração.
  7.  Uma vez terminado o primeiro ciclo (rakah), o crente levanta-se dizendo “Alláhu Akbar” e põe-se de pé para inicar o segundo ciclo (rakah) que tal como no primeiro ciclo (rakah), recita o Capítulo Introdutivo (Fátiha), seguido de uma passagem do Alcorão.
  8.  Depois de acabar a segunda inclinação e as duas prostrações, tal como no primeiro ciclo (rakah), volta à posição sentada (Posição “Juluç”) e agora recita o “Tasahhud”, levantando o indicador direito para dizer “ Atesto que não há outra divindade senão Deus”.
  9.  Por último, vira todo o rosto para a direita proferindo as palavras: “Assalámu Alaikum Warahmatulláh (A paz e a misericórdia de Deus estejam convosco) e de seguida para o lado esquerdo com a mesma recitação.

Fica assim explicado como se faz qualquer oração com dois “rakah” (ciclos), quer seja obrigatória ou super-rogatória.

Uma vez compreendido o modo de fazer correctamente esta oração de dois “Rakah” (ciclos), todas as outras orações com mais de dois “rakah” obedecem ao mesmo ritmo de movimentos.

Sublinhe-se que na oração islâmica todos os movimentos e todas as palavras têm significados próprios e com sentido extremamente profundos.

(Ilustrar com as fotografias tiradas na Mesquita).

B) Oração do Meio-dia (Salat’ul Zuhr)

Esta oração contém quatro “Rakah” (ciclos) “sunnah”, seguidos de quatro “Rakah” (ciclos) “fard” e de mais dois “Rakah” “sunnah” e dois “Rakah” “nafl”.

O “fard” desta oração faz-se da seguinte maneira:

  1. Os dois primeiros “Rakah” fazem-se tal como na oração da alvorada. Recita-se a “Fátihah” e uma passagem do Alcorão, passa-se para as posições da inclinação “Rukú” e da prostração “Sujud”, respeitando sempre os mesmos procedimentos.
  2. Ao recitar o “Tasahhud” depois do segundo “Rakah” (Posição “Juluç”) o crente levanta-se voltando à posição inicial “ (Wuquf”) ficando de pé.
  3. Está no início do terceiro “Rakah”, recita a “Fátihah” sem acrescentar nenhuma outra passagem do Alcorão, passa para o movimento seguinte “Rukú” e depois para o movimento “Sujud” levantando-se para dar início ao quarto “Rakah”.
  4.  Dá início ao quarto “Rakah”, recitando a “Fátihah” sem acrescentar nenhuma outra passagem do Alcorão, passa para o movimento seguinte “Rukú” e depois para o movimento “Sujud” e de seguida para a posição “Juluç” e recita integralmente o “Tasahhud”.
  5.  Por último, vira todo o rosto para a direita proferindo as palavras: Assalámu Alaikum Warahmatulláh “(A paz e a misericórdia de Deus estejam convosco) e de seguida para o lado esquerdo com a mesma recitação.
  6. Os dois “Rakah” da “sunnah” fazem-se como na oração da alvorada.

C) Oração do Meio da Tarde (Salat’ul Assr)

Esta oração é constituída por quatro “Rakah” de “sunnah” seguidos de outros quatros “Rakah” de “fard”, sendo que os movimentos e os procedimentos são idênticos ao da oração do Meio-Dia (Zuhr).

D) Oração do Pôr-do-Sol (Salat’ul Magreb)

Esta oração é constituída por: dois “Rakah” da “sunnah”, seguidos de três “Rakah” de”fard” e de mais dois “Rakah” de “Nafl”.

Os dois “Rakah” de “sunnah” são feitos da mesma forma que os da oração da Alvorada.

Os três “Rakah” de “fard” são feitos da mesma forma que os da oração do Meio-Dia (Zohor) e o do Meio da Tarde (Assr), excepto o quarto “Rakah” que é excluído, ou seja a oração terminam no final do terceiro “Rakah” (ciclo).

Os dois “Rakah” de “Nafl”, fazem-se sentados na posição “Juluss” seguindo os procedimentos e os movimentos idênticos aos dois “Rakah”, por exemplo, da oração da alvorada (Fajr).

E) Oração da Noite (Salátul Ishá)

É composto de quatro “Rakah” de “sunnah”, seguidos de quatro “Rakah” de “fard”, dois “Rakah” de “sunnah”, três “Rakah” de “witre” (superior à “sunnah”, mas inferior ao “fard”) e de dois “Rakah” de “Nafl”.

As duas primeiras “Rakah” de “fard” recitam-se em voz baixa ou audível, quando em congregação, e tem o mesmo procedimento e movimentos às “Rakah” da oração do Meio-Dia (Zuhr) ou ao do Meio da Tarde (Assr).

Quanto aos ciclos (Rakah) de “witre”, que são três, recitam-se tal como a “fard” da oração do Por de Sol (Magreb), com a diferença de que no terceiro ciclo “Rakah” após a recitação da “Fátihah” é seguida da seguinte recitação designada por “Kunut”: “Allahumma inná nasstaínuka, Wanasstagfiruca, wanuminú bica, wanatawak kalu alaica, wanuçni alaikal khair. Wanash kuruka, walá nacfuruka, wanakhlau wanatruku man yafjuruk. Alláhumma iyyáka na’budu, walaca nuçalli wannassjudu, waliaca nass’a wanahfidu wanarju rahmataka, wanakhshá azábak; inná azábacá bilkuffári mul’hiq.

Cujo significado é: “Ó Deus! Suplicamos o Teu auxílio e a Tua protecção; cremos e confiamos em Ti; não somos ingratos para Contigo e lamentamos aqueles que te desobedecem. Ó Deus! De Ti, a quem servimos, oramos e obedecemos, esperamos a misericórdia a bênção e tememos a Tua punição, sem dúvida, aTua punição (poderá) alcançar os que Te rejeitam”.

Todas as orações “sunnah” (sub-rogatórias) devem ser feitas individualmente e não em congregação. A oração “fard” é bem preferível que seja feita em congregação (jamah) e é dirigida por um “Imám” (Ministro de Culto). É preferível que a congregação se reúna numa Mesquita e só na falta desta noutros locais de Culto.

Pesquisar